sábado, 21 de abril de 2012

Purificai-vos e mudai as vossas vestes.


Lançai fora os deuses estranhos que há no vosso meio, purificai-vos e mudai as vossas vestes.
(GN 35:1-2) Disse Deus a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel e habita ali; faze ali um altar ao Deus que te apareceu quando fugias da presença de Esaú, teu irmão. 2 Então, disse Jacó à sua família e a todos os que com ele estavam: Lançai fora os deuses estranhos que há no vosso meio, purificai-vos e mudai as vossas vestes;
Este texto conta um episódio da vida de Jacó de onde se originou o povo de Israel, pois o próprio Deus mudou o nome de Jacó para Israel. Nos capítulos anteriores, a palavra relata a sua saída da casa de seu sogro (Labão), com toda a sua família. Também relata o seu encontro com Esaú seu irmão, o qual queria matá-lo, por haver tomado dele o direito de primogenitura. Antes de encontrar-se com Esaú, Jacó teve um encontro com Deus. Jacó pediu a benção de Deus e Deus o abençoou não permitindo que seu irmão o destruísse. O texto acima diz que, depois de todo esse acontecimento, Deus chamou Jacó para morar em BETEL.
BETEL: significa "a casa de Deus".
Em outras palavras Jacó recebeu um convite para morar na casa de Deus. Hoje temos um privilégio ainda maior do que Jacó, pois nós somos a casa de Deus. Deus veio habitar em nós através do Seu Espírito Santo. Deus é santo e habita em lugar santo. Santo significa: separado para Deus.
Jacó compreendeu que para habitar na casa de Deus precisava se santificar: Nesse ponto, aprendemos um grande princípio de Deus para a santificação. Jacó disse a sua família: Lançai fora os deuses estranhos que há no vosso meio.
O princípio que aprendemos é que: A santificação começa na nossa vida, quando lançamos fora os deuses estranhos. Jacó reconheceu que havia deuses estranhos entre eles: Ele convocou a sua família a despojar-se desses deuses.
O (V-4) Diz que o povo deu a Jacó todos os deuses estranhos que havia entre eles e Jacó os enterrou debaixo de uma arvore, e então o TERROR DE DEUS invadiu todas as cidades vizinhas e ninguém os perseguiu.
Deus também está propondo para nós a santificação: Mas antes precisamos reconhecer que existem esses deuses estranhos no nosso coração.
O que são esses deuses estranhos? São ídolos.
Existem muitos ídolos. Alguns são fáceis de identificar, mas outros são mais difíceis de perceber porque estão camuflados dentro do nosso coração.
O que é um ídolo?
Um ídolo é um objeto da nossa adoração, do nosso amor, do nosso respeito, da nossa dedicação, devoção, admiração, investimento, prazer.
Qual tem sido o objeto da sua adoração? Do seu amor, do seu respeito, da sua dedicação, do seu investimento, etc.
Este ídolo pode ser: dinheiro, uma pessoa (marido, mulher, filhos), lazer, Internet, tv, trabalho, estudo, etc..
Deus não pode abençoar a vida de um idólatra. Para que a benção do Senhor nos alcance, precisamos antes de tudo deixar a idolatria.
Dentre todos os ídolos que existem, tem um que podemos classificar como o mais terrível e mais imperceptível de todos: Este ídolo é o nosso EU. Este ídolo tem sido a causa da destruição de muitas pessoas.
O eu é também o nosso orgulho. Orgulho, Arrogância, soberba, altivez tem o mesmo significado. Podemos definir radicalmente todas elas em uma linguagem mais simples, como: amor próprio.
O amor próprio: É a relação que eu tenho comigo mesmo. Devemos tomar cuidado com esta relação, porque ela não é benéfica para nós, pois no amor próprio o EU é exaltado e protegido.
É por causa do meu orgulho que eu não consigo me relacionar com as pessoas. É por causa dele que eu não consigo crescer espiritualmente. Por causa do meu orgulho, tudo deve ser de acordo com aquilo que EU desejo, de acordo com aquilo que eu planejei, segundo o meu conceito. Se não for dessa forma EU fico magoado, frustrado, entristecido, desanimado, EU me sinto ameaçado e tenho uma reação negativa. Através dessa atitude o AMOR PRÓPRIO fica exposto e o EU é denunciado. A palavra de Deus tem nos mostrado que esta tem sido a ruína dos discípulos. O (SL 19:12) diz: "Quem pode discernir (VER), as próprias faltas?". Isto significa que ela (o orgulho) está em mim, mas eu não percebo.
Não podemos servir a Deus e ao mesmo tempo servirmos a outros deuses. Existem muitos textos da bíblia que nos revelam que Deus quer exclusividade.
(DT 5:7) Não terás outros deuses diante de mim.
(V:9) não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu, o SENHOR, teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniqüidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem. (Nada aborrece mais a Deus do que a idolatria).
(ÊX 23:13) Em tudo o que vos tenho dito, andai apercebidos; do nome de outros deuses nem vos lembreis, nem se ouça de vossa boca.
Deus quer santificar as nossas vidas, mas não pode haver santificação na vida de uma pessoa idolatra. Precisamos deixar Deus limpar as nossas vidas.
(EZ 36:25) Então, aspergirei água pura sobre vós, e ficareis purificados; de todas as vossas imundícias e de todos os vossos ídolos vos purificarei.

No amor de Jesus
POR: Daniel Beda 

Nenhum comentário:

Postar um comentário